Oração à Nossa Senhora de Fátima

Santíssima Virgem, que nos montes de Fátima, vos dignastes revelar aos três Pastorinhos os tesouros de graças que podemos alcançar, rezando o Santo Rosário, ajudai-nos a apreciar sempre mais esta santa oração, a fim de que, meditando os mistérios de nossa redenção, alcancemos as graças que, insistentemente, vos pedimos (PEÇA AGORA A GRAÇA APARECIDA) "Ó Jesus, perdoai-nos; livrai-nos do fogo do inferno; levai todas as almas para o céu, especialmente as que mais precisarem. " Maria Santíssima, volvei vossos olhos misericordiosos para este mundo tão necessitado de Paz, de Saúde e de Justiça. Vinde em nosso auxílio, Mãe dos Aflitos, e Socorrei-nos com Vosso Amor e Piedade. Nossa Senhora do Rosário de Fátima, rogai por nós. 

Oração Santos Francisco e Jacinta Marto

Deus de bondade e fonte de santidade,
que fizestes dos Santos Francisco e Jacinta Marto 
duas candeias para iluminar a humanidade, 
exaltai os humildes que na Vossa luz veem a luz,
a fim de que a todos seja dado contemplar os caminhos 
que conduzem ao Vosso coração. 

Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, 
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo. 
Amen. 

Oração para pedir a Beatificação

Santíssima Trindade, Pai, Filho e Espírito
Santo, adoro-Vos profundamente e Vos
Agradeço as aparições da Santíssima Virgem
em Fátima para manifestar ao mundo as
riquezas do seu Coração Imaculado. Pelos
méritos infinitos do Santíssimo Coração de
Jesus e do Coração Imaculado de Maria,
peço-Vos que, se for para Vossa maior
glória e bem das nossas almas, Vos digneis
glorificar, diante da Santa Igreja, a Irmã
Lúcia, pastorinha de Fátima, concedendo-nos,
por sua intercessão, a graça que Vos
pedimos. Amen.
Pai-nosso. Ave-maria. Glória.

Os Santos Francisco (1908-1919) e Jacinta (1910-1920) foram canonizados pelo Papa Francisco no dia 13 de maio de 2017. A Igreja celebra a sua memória no dia 20 de fevereiro.

Irmã Maria Lúcia de Jesus e do Coração

Imaculado, o. c. d. 
(Fátima, 28.03.1907 - Coimbra, 13.02.2005)

Oração de Salve-Rainha

Salve-Rainha, mãe de misericórdia, vida, 
doçura, e esperança nossa, salve. 
A vós bradamos, os degredados filhos
de Eva. 
A Vós suspiramos, gemendo e chorando 
neste vale de lágrimas. 
Eia, pois, advogada nossa, esses vossos
olhos misericordiosos a nós volvei. 
E depois deste desterro nos mostrai 
Jesus, bendito fruto do vosso ventre. 
Ó clemente, ó piedosa, ó doce Virgem
Maria. 

Rogai por nós, Santa Mãe de Deus, 
para que sejamos dignos das promessas 
de Cristo. 
Amen.

Oração Santo Inácio de Loyola

Tomai, Senhor, e recebei 
Toda a minha liberdade, 
A minha memória também. 
O meu entendimento
E toda a minha vontade, 
Tudo o que tenho e possuo, 
Vós me destes com amor. 
Todos os dons que me destes, 
Com gratidão vos devolvo, 
Disponde deles, Senhor, 
Segundo a vossa vontade. 
Dai-me somente
O vosso amor, vossa graça, 
Isto me basta, 
Nada mais quero pedir.

Ato de entrega a Nossa Senhora na Solenidade da Anunciação do Senhor (25.03.1984)

- “À Vossa proteção nos acolhemos, Santa Mãe de Deus”!

Ao pronunciar estas palavras da antífona com que a Igreja de Cristo reza há séculos, encontramo-nos hoje diante de Vós, à Mãe, no Ano jubilar da nossa Redenção.

Estamos aqui unidos com todos os Pastores da Igreja por um vínculo particular, pelo qual constituímos um corpo e um colégio, do mesmo modo que os Apóstolos, por vontade de Cristo, constituíam um corpo e um colégio com Pedro.

No vínculo desta unidade, pronunciamos as palavras do presente Ato, no qual desejamos incluir, uma vez mais, as esperanças e as angústias da Igreja pelo mundo contemporâneo.

Há quarenta anos, e depois ainda passados dez anos, o Vosso servo o Papa Pio XII, tendo diante dos olhos as dolorosas experiências da família humana, confiou e consagrou ao Vosso Coração Imaculado todo o mundo e especialmente os Povos que, pela situação em que se encontram, são particular objeto do Vosso amor e da Vossa Solicitude.

É este mundo dos homens e das nações que nós temos diante dos olhos também hoje: o mundo do Segundo Milênio que está prestes a terminar, o mundo contemporâneo, o nosso mundo!

A Igreja, lembrada das palavras do Senhor: “Ide... e ensinai todas as nações... Eis que eu estou convosco todos os dias, até ao fim do mundo” (Mt. 28, 19-20), reavivou, no Concílio Vaticano Segundo, a consciência da sua missão neste mundo.

Por isso, ó Mãe dos homens e dos povos, Vós que conheceis todos os seus sofrimentos e as suas esperanças, Vós que sentis maternalmente todas as lutas entre o bem e o mal, entre a luz e as trevas, que abalam o mundo contemporâneo, acolhei o nosso clamor que, movidos pelo Espírito Santo, elevamos diretamente ao Vosso Coração; e abraçai, com o amor da Mãe e Serva do Senhor, este nosso mundo humano, que Vos confiamos e consagramos, cheios de inquietude pela sorte terrena e eterna dos homens e dos povos.

De modo especial Vos entregamos e consagramos aqueles homens e aquelas nações, que desta entrega e desta consagração têm particularmente necessidade.

“À Vossa proteção nos acolhemos Santa Mãe de Deus”! Não desprezeis as nossas súplicas que a Vós elevamos, nós estamos na provação!

Encontrando-nos hoje diante de Vós, Mãe de Cristo, diante do Vosso Coração Imaculado, desejamos, juntamente com toda a Igreja, unir-nos com a consagração que, por nosso amor, o Vosso Filho fez de Si mesmo ao Pai: “Por eles eu consagro-me a Mim mesmo – foram as suas palavras – para eles serem também consagrados na verdade” (Jo. 17, 19). Queremos unir-nos ao nosso Redentor, nesta consagração pelo mundo e pelos homens, a qual, no seu Coração divino, tem o poder de alcançar o perdão e de conseguir a reparação.

A força desta consagração permanece por todos os tempos e abrange todos os homens, os povos e as nações; e supera todo o mal, que o espírito das trevas é capaz de despertar no coração do homem e na sua história, e que, de fato, despertou nos nossos tempos.

Oh! Quão profundamente sentimos a necessidade de consagração, pela humanidade e pelo mundo: pelo nosso mundo contemporâneo, em união com o próprio Cristo! Na realidade, a obra redentora de Cristo deve ser pelo mundo participada por meio da Igreja.

Manifesta-o o presente Ano da Redenção; o Jubileu extraordinário de toda a Igreja.

Sede bendita, neste Ano Santo, acima de todas as criaturas, Vós, Serva do Senhor, que obedeceste da maneira mais plena ao chamamento Divino!

Sede louvada, Vós que estais inteiramente unida à consagração redentora do Vosso Filho!

Mãe da Igreja! Iluminai o Povo de Deus nos caminhos da fé, da esperança e da caridade! Ajudai-nos a viver na verdade da consagração de Cristo pela inteira família humana do mundo contemporâneo.

Confiando-Vos, ó Mãe, o mundo, todos os homens e todos os povos, nós Vos confiamos também a própria consagração do mundo, depositando-a no Vosso Coração materno.

Oh, Coração Imaculado! Ajudai-nos a vencer a ameaça do mal que tão facilmente se enraíza nos corações dos homens de hoje e que, nos seus efeitos incomensuráveis, pesa já sobre a nossa época e parece fechar os caminhos do futuro!

Da fome e da guerra livrai-nos!

Da guerra nuclear, de uma autodestruição incalculável e de toda (a) espécie de guerra, livrai-nos!

Dos pecados contra a vida do homem desde os seus primeiros instantes, livrai-nos!

Do ódio e do aviltamento da dignidade dos filhos de Deus, livrai-nos!

Da facilidade de calcar aos pés os mandamentos de Deus, livrai-nos!

Da tentativa de ofuscar nos corações humanos a própria verdade de Deus, livrai-nos!

Da perda de consciência do bem e do mal, livrai-nos!

Dos pecados contra o Espírito Santo, livrai-nos, livrai-nos!

Acolhei ó Mãe de Cristo, este clamor carregado do sofrimento de todos os homens! Carregado do sofrimento de sociedades inteiras!

Ajudai-nos com a força do Espírito Santo a vencer todos os pecados: o pecado do homem e o “pecado do mundo”, enfim, o pecado em todas as suas manifestações.

Que se revele, uma vez mais, na história do mundo, a infinita potência salvífica da Redenção: a força infinita do Amor misericordioso! Que ele detenha o mal! Que ele transforme as consciências! Que se manifeste para todos, no Vosso Coração Imaculado, a luz da Esperança!

Joannes PaulusII

“Da guerra nuclear, de uma autodestruição incalculável e de toda (a) espécie de guerra, livrai-nos! ”

Reflexões

O Senhor Jesus não tem, hoje, mais corpo visível aos nossos olhos ... 
Mas nós, hoje, como cristãos, somos o seu corpo para que Ele continue presente neste mundo: gerando vida onde existir morte...partilhando alimento onde houver fome...recriando a saúde onde surgir a doença ...respondendo com perdão onde dominar a vingança...fazendo brotar liberdade onde imperar a opressão... espalhando alegria onde houver pranto... plantando esperança onde reinar as trevas... Tornando assim possível que a Paz seja o caminhar definitivo definitivo deste mundo, e fazendo realidade que o AMOR seja a última palavra da História!!!

Dá-nos, Senhor Jesus, o teu Espírito, para que sejamos no mundo de hoje, as tuas mãos, os teus pés, os teus olhos, a tua boca, a tua cabeça, o teu coração, o teu corpo..e assim sejamos a Boa Nova que tu fostes para a humanidade...e assim realizemos o sonho do teu Pai que é o nosso Pai: o reinado da justiça e da paz, da liberdade e do AMOR. Amém!!!

Produção: JOB Comunicação e Inovação
Repórter: Rebeka Gonçalves
Designer: Samuel Oliveira

Coordenação e captação de recursos: Rosa Miranda - (81)98934.4554 (WhatsApp)
contato.jobcomunicacao@gmail.com

  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone Instagram

Endereço

Avenida Oliveira Lima, 969, Boa Vista
CEP: 50050 - 390, Recife - PE, Brasil

Reitor do Santuário: Pe. Dr. Antonio Raimundo Sousa Mota
E-mail: peantoniomota@gmail.com
Telefone: 55 (81) 3037.4922